Torre Eiffel, Paris

A Torre Eiffel

Paris


Na criação desta famosa torre, Gustave Eiffel demonstrou sua genialidade em engenharia e o domínio firme da estética emergente na era industrial. Os engenheiros da Otis também tiveram que ser criativos, encontrando novos modos de projetar os sistemas de elevadores da torre – não apenas uma vez, mas duas vezes, com um século de diferença.

Os franceses buscaram a Otis pela primeira vez antes da abertura da torre em 1889. Eles precisavam de elevadores para os pilares curvados norte e sul para levar os visitantes ao segundo nível – sem interferir com a silhueta icônica da torre.

A construção dos elevadores para o primeiro nível foi relativamente direta: as colunas dos pilares eram suficientemente amplas e retas para um sistema convencional. A instalação para o segundo nível era uma problema diferente, dada a curvatura acentuada. Nenhuma empresa francesa assumiu a tarefa complexa.

Os engenheiros da Otis projetaram dois enormes elevadores de cabos hidráulicos que se movimentavam sobre trilhos. As grandes e belas máquinas se tornaram atrações turísticas em si.

Na década de 1980, os franceses novamente procuraram a Otis, desta vez para projetar novamente todo o sistema de elevadores da torre como parte de uma renovação importante.

Os elevadores ao topo apresentaram o maior desafio. Os engenheiros da Otis usaram modelagem por computador para analisar as diversas dificuldades, incluindo o balanço da torre e os ventos que podem atingir 100km por hora.

Eles chegaram a um novo sistema radical: dois elevadores DuoliftTM usando o trajeto a céu aberto mais longo já feito por um elevador – 160 metros. Cada elevador consiste de duas cabinas, os quais atuam como um sendo o contrapeso do outro: enquanto uma cabina sobe, a outra desce.

Cabos galvanizados e dispositivos anticongelamento nas cabinas permitem que os elevadores funcionem todo o ano, mesmo sob condições severas de clima.

A Otis modernizou os elevadores Duolift em 2001.

Otis Leading the way
9

Elevadores da Otis®

Otis Leading the way
1.8

metros por segundo

Otis Leading the way
80

Passageiros

Otis Leading the way
4.6

Toneladas

Seixos em um riacho

O arquiteto modernista Emilio Duhart trabalhou com a Otis para projetar as cabinas do Duolift.

As cabinas de cores vibrantes – duas amarelas e duas vermelhas – se destacam contra a ferragem pintada de bronze da torre “como seixos em um riacho”, disse Duhart, para manter seu conceito da torre como um parque de diversões.

Le Jules Verne

Os engenheiros batalharam com as leis do equilíbrio para projetar o elevador para alcançar o restaurante panorâmico no segundo nível.

Para superar a inclinação variável do pilar sul, eles desenvolveram um sistema baseado nas técnicas dos teleféricos alpinos. Eles suspenderam a cabina a partir de um suporte, com guias auxiliares para eliminar o movimento lateral e garantir um a viagem suave. Um motor de 18 quilowatts no teto do restaurante fornece a energia.

Curiosidades sobre a Torre Eiffel

A empresa de Gustave Eiffel ganhou a concorrência para construir a torre para a Exposição de Paris de 1889 celebrando o aniversário de 100 anos da Revolução Francesa.


Quando os planos da torre Eifell foram divulgados, os artistas e intelectuais proeminentes pediram para interromper o projeto, comparando o desenho da torre a uma gigante chaminé de fábrica que seria uma mancha na paisagem da cidade.

A resposta de Eiffel foi: “As pessoas acham que, pelo fato de sermos engenheiros, a beleza não faz parte do nosso trabalho?”

Engenheiros

Fabricantes de metal

Trabalhadores no local

Otis Leading the way

A construção foi iniciada em

1º de Julho de 1887

Inaugurada ao público em

31 de Março de 1889

Peças usadas na construção

18,000

Número de rebites

2,5 milhões

Visitantes anuais

7 milhões

Informações gerais

Entre em contato para obter mais informações sobre os nossos produtos e serviços.