Petronas Twin Towers

Kuala Lumpur

Petronas Twin Towers

Kuala Lumpur


Elevando-se lado a lado, num esplendor paralelo, as Petronas Twin Towers prestam homenagem ao passado da Malásia, celebrando simultaneamente a sua emergência como centro de coméricio global. Para alcançar a visão do seu cliente, César Pelli, arquiteto de renome, utilizou as formas da arquitetura islâmica tradicional e deu-lhes um toque pós-modernista.

Construídas para acolher a sede da Petronas, a companhia petrolífera nacional da Malásia, as torres são extraordinariamente estreitas relativamente aos padrões de engenharia - um facto que suscitou desafios peculiares para a OTIS.

Sem espaço suficiente para a configuração de caixas de elevadores lado a lado convencionais, a OTIS desenvolveu um sistema de elevadores Double Deck para reduzir o número de caixas de elevadores necessárias. As torres estão equipadas com 58 elevadores Double Deck e 18 elevadores Single Deck.

As torres são revestidas por painéis de vidro e aço inoxidável, criando um efeito a que Pelli chamou de "diamantes multifacetados brilhando ao sol".

O pavimento de cada torre é formado por dois quadrados interligados com pequenos preenchimentos circulares. Dizem que estas figuras geométricas simbolizam a unidade, a harmonia, a estabilidade e a racionalidade - todas elas princípios importantes do islamismo. As torres depararam-se com uma série de contratempos, uma vez que se erguem em direção ao céu a uma altura de 452 metros.

Double Deck Icon
58

elevadores Double Deck

Double Deck Icon
2 170

degraus

Double Deck Icon
750

toneladas

Corrida até à meta.

O governo malaio especificou que a construção fosse concluída em seis anos. Para cumprir o prazo, foram contratados dois consórcios de construção - um sul coreano e um japonês - sendo cada um responsável por uma das torres. O primeiro a terminar ganharia o direito de construir a ponte aérea. A equipa sul coreana reivindicou a vitória ao completar a Torre 2 (torre leste) primeiro.

Ponte aérea

A ponte aérea Double Deck que está suspensa entre as torres no 41.º e 42.º pisos não está diretamente fixa em nenhuma das extremidades. Ao invés disso, está projetada para deslizar para dentro e para fora tal como as torres balançam durante os ventos fortes. A ponte aérea também ajuda a apoiar as torres oscilantes. Esta ponte com 58,4 metros de comprimento, é suportada por arcos que são aparafusados no 29º andar de cada torre.

O nível mais baixo é aberto ao público, mas os bilhetes são limitados a cerca de 1 000 pessoas por dia. O nível superior está reservado aos moradores das torres. A ponte aérea está ligada a uma sala de conferências, uma sala de jantar executiva e uma sala de oração.

Algumas curiosidades sobre as Petronas Twin Towers.

A 452 metros de altura, as torres foram os primeiros edifícios fora dos Estados Unidos da América a conquistar o título de edifício mais alto do mundo, sucedendo assim à Willis Tower, em Chicago, com 442 metros. Permanecem, ainda hoje, as torres gémeas mais altas do mundo.

Quando a segunda torre alcançou o 72.º andar, os engenheiros descobriram uma inclinação de cerca de 25 mm na vertical - ou seja, quase uma polegada. Para corrigir essa inclinação, os 16 andares seguintes foram inclinados 20 mm em sentido contrário. Os topógrafos verificaram a verticalidade duas vezes por dia até à conclusão do edifício.

Construídas sobre um antigo hipódromo, as Petronas Towers também acolhem lojas e instalações de entretenimento, um museu do petróleo e uma sala de concertos, que é a casa da Orquestra Filarmónica da Malásia.

elevadores ®

Escadas rolantes ®

Petronas Towers Line Drawing

velocidade de elevação até ao topo

7 m/s

histórias

88

Arquiteto

César Pelli

altura

452 m

conclusão do projeto

1998-2004

edifício mais alto do mundo

1998

Informações gerais

Saiba mais informações sobre produtos e serviços OTIS.

Contacte-nos